Está chegando a hora de “sair do ninho” e deixar a casa dos pais? Morar sozinho pela primeira vez tem seus prazeres, mas também seus riscos. Pode não ser uma tarefa tão fácil, falando financeiramente também e mais fácil se descuidar das despesas e acabar se endividando.

Se esse é o seu desejo, montamos um guia prático de como morar sozinho sem muito sofrimento, sem perrengues, mesmo com pouco dinheiro

1. Comece a poupar dinheiro

O mais indicado é economizar o salário (se caso trabalhar) por cerca de um ano. Essa fase de economizar pode ser mais fácil, já que ainda vive sob os cuidados dos pais. Aproveite para colocar em uma poupança ou investimento que renda mais, como o Tesouro Direto.

Esse valor que você terá assim que sair de casa, vai servir para você dar início a sua “nova vida”. Na compra de móveis, comida, produtos de higiene e tudo o que você precisa para viver bem.

2. Procure um lugar que permita mobilidade

Cada bairro tem uma política de valorização. Não é difícil identificar imóveis com as mesmas características com valores completamente discrepantes. Faça uma boa pesquisa e identifique os locais que oferecem a estrutura que você precisa, dentro do valor que cabe no seu planejamento.

Para o transporte, procure ficar por dentro da passagem de ônibus, ou se há o serviço de aplicativo de viagem, como Uber, 99, Cabify, etc. Dê preferência a morar perto de estação de trem, ônibus e dos locais que vai com frequência, como shopping, médico, padarias. Assim pode economizar o dinheiro do transporte realizando atividades a pé.

Conheça nosso novo lançamento, o Edifício Creta, no bairro da Matriz. Um novo conceito de moradia, planejado para quem vai morar sozinho ou casais sem filhos e com o melhor custo benefício da região.

3. Faça um levantamento de todos os custos

Planejamento é essencial pra você ter certeza que vai conseguir arcar com todos os custos da casa nova antes de decidir se mudar. Faça uma lista de todos os gastos essenciais que terá, como parcelas do apê, luz e internet.

Esse é o primeiro passo. Se esses custos couberem no orçamento, você vai para a segunda lista, dos custos para mobiliar a casa, portanto, pense se um apartamento grande é a melhor opção para você no momento.

Um loft pode ser a melhor aquisição, pois permite morar com conforto e com o mínimo necessário para iniciar uma vida sozinho.

Quando moramos sozinhos, é normal procurar ter o mesmo conforto de nossa casa. O importante nesse momento, é manter a calma e ter paciência.

A cama não vai ser a melhor, sendo até mesmo um colchão. Nem a sala vai ter sofá e tapetes.

Tudo vai se organizando aos poucos. Deixe a prioridade para aquilo que realmente é necessário para você viver bem e tranquilo.

 

4. Se organize para manter uma reserva de emergência

Lembre-se de incluir na simulação dos custos não só os gastos fixos, mas também os gastos eventuais com imprevistos, se precisar fazer alguma manutenção na casa, portanto, comprar um apartamento novo pode ser a melhor opção, pois não vai ter custos adicionais com problemas de infraestrutura.

O ideal é manter guardado para emergências um valor entre três e seis salários. Se isso parecer muito para você, organize o orçamento para guardar algum dinheiro todo mês, não importa quanto seja.

5. Organize o pagamento das contas

Se possível, coloque todos os pagamentos no débito automático e tente agrupá-los para a mesma data, casada com o pagamento do salário. Outra dica é colocar lembretes no celular ou na geladeira de todos os pagamentos.

6. Faça um open house com chá de cozinha

Um orçamento para quem está indo morar sozinho, geralmente, fica um pouco apertado nos primeiros meses. Os gastos com mudança, pagamento de taxas, instalações, entre outros, pesam um pouco e exigem precaução.

Mas, não dá para adiar a compra de utensílios como copos, panelas, toalhas e lixeiras. Então, que tal convidar os amigos para um open house com chá de cozinha? Esse é um jeito divertido de apresentar a nova casa e ainda ganhar de presente todas as coisas essenciais para o início da vida independente.

Os itens que faltarem podem ser adquiridos pouco a pouco. Assim, não vão ocupar uma parte importante do orçamento. Pode ser que leve mais tempo, mas tenha em mente que montar uma casa completa exige um período de adaptação.

Esse tempo é necessário para que você verifique, inclusive, o que de fato vai precisar na sua rotina.

7. Chegou o dia da mudança!

No dia da mudança, todo o cuidado é pouco para evitar surpresas. No seu orçamento para morar sozinho devem estar previstos os gastos que terá com o caminhão de mudanças e com a mão de obra para carregar todas as coisas.

Além de levar os seus pertences para a casa nova, você terá que se preocupar com as instalações do seu novo endereço.

Se planeje com antecedência para verificar o fornecimento de água, energia elétrica, gás e internet. Fique atento, pois é muito comum que as companhias cobrem taxas de religamento ou de transferência do serviço de um local para outro.

Coloque esses custos no seu orçamento para morar sozinho e se programe para providenciar uma boa faxina no local.

8. Despesas com mercado

Alimentos, bebidas, produtos de higiene e limpeza envolvem custos pesados no orçamento para morar sozinho. Os gastos no mercado devem receber atenção especial. Para economizar vale ficar atento às ofertas da semana e aos aplicativos que oferecem cupons de desconto.

Não deixe de ir ao mercado com uma lista e evite cair na armadilha do consumo de guloseimas ou comidas prontas. Prefira comprar alimentos para serem preparados em casa. Para deixar essa tarefa mais prazerosa, convide os amigos regularmente para jantar. Assim, você pode testar os seus dotes culinários.

Pronto pra morar sozinho?

Lembre-se: morar sozinho é sinônimo de liberdade, mas também de responsabilidade. É possível manter o orçamento em ordem com planejamento e disciplina, comece fazendo a simulação do seu financiamento aqui.

Se você está pronto para dar esse passo, tenha todas essas dicas em mãos. Seguindo esses passos sua vida vai ficar mais fácil.

     

Avenida Dom José Gaspar, 889
Bairro Matriz | Mauá | SP
CEP: 09370-670

11 3565.8194
11 3565.8195

Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-Feira
08h às 12h | 13h às 17h
ECCO BRAZ – Construção e Incorporação de Imóveis Ltda. | 2018 – todos os direitos reservados.
Website desenvolvido por Emcomjunto