Você quer morar sozinho e conquistar a independência dos pais, ou vai casar e está pensando no imóvel para começar sua família, surgiu a dúvida: comprar ou alugar um apartamento?

Existem vários fatores a se considerar entre essas duas opções.

Morar em um apartamento tem suas vantagens, pois é mais seguro, sem exageros em termos de tamanho e mais facilidades no dia a dia (menos trabalho para limpar, despesas divididas com outros condôminos, estrutura física mais nova, etc.). Além disso, é importante pensar na localização do imóvel.

Você quer morar perto do trabalho? Ou procura preços melhores, mesmo que um pouco mais longe de onde você trabalha?

Todos esses fatores devem ser considerados na escolha, mas quando o assunto é alugar ou comprar, as dúvidas envolvem outros aspectos importantes, como a necessidade de economizar para dar entrada no imóvel, o tempo de financiamento, a possibilidade de arcar com os compromissos do aluguel pelo tempo mínimo do contrato, entre outras coisas.

Para te ajudar nessa empreitada, vamos te mostrar um pouco sobre as vantagens e desvantagens dessas opções.

 

O MERCADO IMOBILIÁRIO 

O mercado imobiliário é diferente em relação aos últimos anos, os preços de imóveis para compra e aluguel não estão em processo inflação. O mercado está com uma maior estabilidade de preços, o que garante ao locatário e ao comprador mais tranquilidade em relação aos compromissos de um contrato.

De acordo com alguns especialistas, a tendência é de que apartamentos menores, mas bem localizados, se valorizem ainda mais nos próximos anos. Ainda vai acontecer uma valorização em geral, mas em ritmo bem menor do que nos últimos anos.

O crédito continua bastante disponível no mercado, ainda que tenha sofrido alterações, como a recente diminuição do valor máximo financiado pela Caixa Econômica Federal, que hoje é de 50% do valor do imóvel (antes era de 80%).

Porém, existem diversas opções de financiamento e compra além da Caixa — apesar do fato de que o banco estatal continua oferecendo muito crédito no mercado e a juros bastante baixos, essa alteração não virou um problema tão grande aos compradores.

Outras variáveis também contam muito para quem quer comprar um apartamento, já que é possível fazer isso com o imóvel ainda na planta. Nesses casos, os preços são significativamente menores, mas há sempre o risco de a construção não ser finalizada. Por isso, é muito importante procurar construtoras sólidas.

Já no setor de aluguéis, as tendências acompanham as mesmas valorizações e desvalorizações de antes, principalmente relacionadas à localização dos imóveis.

Se o apartamento está em bairros residenciais mais novos, com infraestrutura bacana e crescente procura por imóveis, é provável que os preços aumentem na região. Bairros mais distantes de áreas centrais e com apartamentos mais antigos podem apresentar preços menores e mais competitivos para quem quer alugar.

ALUGAR OU COMPRAR?

A dúvida entre alugar ou comprar é antiga e, já fique sabendo, não tem uma resposta fácil. Antes de qualquer coisa, é preciso que você defina seus próprios objetivos e condições financeiras para só então se decidir entre uma e outra opção.

Num mundo ideal, você teria dinheiro à vista para comprar o seu apartamento próprio e, assim, não ter que lidar com financiamentos, aluguel e outros gastos, mas a realidade é sempre um pouco diferente do sonho.

Para a compra de um imóvel, é sempre interessante já ter algum dinheiro guardado para dar como entrada. Além de reduzir o valor financiado e ficar com parcelas mensais bem mais suaves, também fica mais fácil conseguir crédito no mercado para finalizar a compra.

Você tem economizado com esse objetivo em mente?

O aluguel também pode ajudar se você ainda não começou a encher a poupança para comprar seu imóvel, mas é sempre melhor conseguir se organizar de forma que ainda dê para juntar o dinheiro da compra. Na maioria dos casos, alugar é uma medida paliativa e é preciso tomar cuidado para que não acabe se prolongando e adiando muito seus planos.

Afinal, esse valor pago mensalmente não será convertido na compra do imóvel e nem vai render juros. Ao contrário, é um valor pago ao proprietário, sem possibilidade de retorno pra você — ou seja, é praticamente jogar dinheiro fora.

Nesse caso, você pode fazer uma conta básica: qual a porcentagem do aluguel em relação ao preço de compra do apartamento? Por exemplo, se o aluguel é R$ 1.500 e o imóvel custa R$ 300 mil, essa porcentagem é de 0,5%, o que é normal. Caso esteja acima desse valor, é melhor buscar opções de compra (seja à vista, financiamento, consórcio, etc.).

 

ALUGAR É A MELHOR OPÇÃO PRA VOCÊ?

Se você é um jovem que já está pronto para sair da casa dos pais e ganhar de vez sua independência, o aluguel pode ser uma opção temporária. Se você ainda está juntando dinheiro e conseguindo as condições para comprar um apartamento, o aluguel pode ser uma maneira de você conseguir se organizar financeiramente, planejar suas economias e garantir um imóvel próprio — e parar de investir em um bem que não será seu.

Ou seja, normalmente o aluguel é uma opção provisória, já que a própria compra de um apartamento hoje é um investimento seguro e bastante rentável. Ainda que você pretenda se mudar no futuro, seja de bairro, de cidade ou país, a valorização do mercado imobiliário e o fato de que as prestações que você paga serão convertidas em algo que será seu, já diz muito sobre as vantagens da compra.

Quem decide pelo aluguel precisa ficar esperto com alguns aspectos essenciais antes de fechar o contrato, como uma avaliação das condições físicas do imóvel.

Lembre-se de checar bem a estrutura, além de apontar eventuais problemas na ficha de vistoria. Afinal, quando você for entregar o apartamento no futuro, vai ter que conferir tudo isso e se você não apontar as falhas antes, pode ser responsabilizado por elas — e arcar com as despesas para o reparo.

 

A COMPRA É O IDEAL NO MEU CASO?

Se você ainda está em dúvida entre comprar ou alugar, faça um pequeno exercício e tente se imaginar daqui a 10 anos. Acha que estará casado? Já quer ter filhos? Quer ter um patrimônio maior até lá? As respostas para essas perguntas são fundamentais para te ajudar a fazer essa escolha.

Para quem pretende ter uma família, casar, investir em bens e morar no bairro dos sonhos, a solução, geralmente, é comprar.

A partir do momento que sua escolha está feita, é hora de buscar a melhor forma de realizar esse sonho: pagar à vista ou fazer um financiamento? cada uma dessas opções tem suas vantagens e desvantagens. Confira:

  • Compra à vista: a vantagem está no fato de que você terá mais liberdade para negociar o valor final da compra. Financeiramente, essa é a opção mais vantajosa, ideal para quem tem um dinheiro investido há algum tempo e já está pronto para adquirir seu imóvel sem sofrer um rombo na conta.
  • Financiamento: para encontrar financiamentos com condições mais interessantes (juros menores e mais tempo para pagamento), é preciso ter algum dinheiro guardado para dar como entrada do imóvel.
  • No caso da Caixa Econômica Federal (menores taxas de juros do mercado atualmente, junto com o Banco do Brasil), o valor financiável do imóvel é de 50% do total.
  • Dependendo do preço do apartamento, essa pode ser uma boa opção para você que já tem algum dinheiro aplicado, ainda que não seja suficiente para quitar completamente a compra.
  • Para comprovar sua renda, é importante lembrar que você pode contar com a ajuda de parentes próximos (pai e mãe, por exemplo), e também do seu cônjuge ou noiva(o).

Ao fazer sua escolha, além de conferir direitinho as suas finanças, é preciso avaliar questões como o tamanho do apartamento e as facilidades que morar naquela região podem te proporcionar.

Existem escolas por perto? Padarias, supermercados e outros serviços? Como a compra de um apartamento tem caráter mais definitivo, você não pode deixar de pensar nesses aspectos.

Finalmente, é importante sempre dar preferência a apartamentos novos. Assim como a compra de um carro, com alguns anos de uso o imóvel pode apresentar alguns problemas inevitáveis. Assim, quanto mais antigo o apartamento, maiores as chances dele precisar de uma reforma na rede elétrica, nos encanamentos, refazer o acabamento, entre outros gastos.

Coloque tudo isso na balança e, antes de decidir por um ou outro imóvel, calcule o valor total de todo o processo da compra. Lembre-se de que você vai precisar de algumas idas ao cartório para cuidar de documentos como a escritura, registro de propriedade na matrícula do imóvel, etc. — e essas coisas têm um custo considerável!

O mais importante é lembrar que no final de toda a burocracia, você será dono do seu imóvel e só vai precisar arcar com os custos normais, como a taxa de condomínio e IPTU.

Além disso, hoje você tem muitas ferramentas de busca na internet que te permitem visitar os imóveis antes mesmo de procurar uma imobiliária.

Fazer essa pesquisa prévia é essencial para ajustar suas expectativas sobre o custo-benefício da localização do apartamento, o tamanho, o preço do condomínio, e até a existência de uma ou mais vagas de garagem.

Todos esses fatores podem ser considerados com antecedência, para que você já encontre um corretor sabendo exatamente o que você quer e quanto pode pagar.

 

CONCLUSÃO

Com todas essas informações em mãos, está na hora de avaliar em qual momento você se encontra na sua vida e qual das duas opções vai se encaixar melhor no seu contexto. Seja na assinatura de um contrato de aluguel, seja na compra de um apartamento, você precisa ter condições financeiras (e emocionais) para tomar essa decisão e honrar seus compromissos.

Por mais que os aspectos financeiros sejam essenciais na hora de uma decisão tão importante quanto essa, é imprescindível que a escolha do imóvel leve em consideração também os seus gostos pessoais, suas preferências de região para morar e as expectativas que você tem para os próximos anos da sua vida.

 

SOBRE A ECCO BRAZ

A ECCO BRAZ Construção e Incorporação de Imóveis tem como objetivo, atender as necessidades do mercado da construção civil, construindo imóveis de qualidade, a baixo custo e com conforto necessário para o bem-estar do proprietário e de seus familiares.

Buscamos proporcionar a realização do sonho da casa própria, participando dos programas de financiamento em parcerias com bancos públicos e privados.

Entre em contato e simule seu financiamento e prepare-se para realizar o sonho de sair do aluguel!

     

Avenida Dom José Gaspar, 889
Bairro Matriz | Mauá | SP
CEP: 09370-670

11 3565.8194
11 3565.8195

Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-Feira
08h às 12h | 13h às 17h
ECCO BRAZ – Construção e Incorporação de Imóveis Ltda. | 2018 – todos os direitos reservados.
Website desenvolvido por Emcomjunto